Silvana Tinelli

O Peso do Amor

A selfie pode substituir os cadeados na ponte?

2/09, às 09h00
Andrea Pereira

Histórias Mestiças

Uma outra maneira de contar a nossa história

1/09, às 16h36
Doris Bicudo

Crazy Foods

Do simples pão, carne e queijo ao gourmet!

28/08, às 15h41
Ana Maria Carvalho Pinto

Selfie – Seu fim está próximo!

O mundo virou uma grande selfie!

28/08, às 12h03
Comente

O Peso do Amor

artigo_peso_do_amor_imagem_1

Amigos,

Qual é o peso do amor?

Por mais difícil que possa parecer, a Prefeitura de Paris tem a resposta.

No último mês de junho, parte da grade de proteção da Pont des Arts, que atravessa o Sena entre o Louvre e a Academia Francesa, desmoronou por conta do peso dos “Cadeados do Amor” colocados pelos turistas apaixonados.

+ continue lendo

Comente

Histórias Mestiças

No último final de semana visitei a exposição Histórias Mestiças, no Instituto Tomie Ohtake. Adorei!! A mostra conta a história da colonização do nosso país através das obras de arte e objetos como: telas, esculturas, instalações, mapas, artefatos indígenas e africanos, fotos, documentos, textos, vídeos e histórias, da arte africana, ameríndias, européias, pré-coloniais, coloniais e pós-coloniais. Com curadoria de Adriano Pedrosa e Lilia Moritz Schwarcz,  a exibição é dividida em núcleos – Mapas e Trilhas, Máscaras e Retratos, Emblemas Nacionais e cosmologias, Ritos e religiões; Trabalho; Tramas e Grafismos.

+ continue lendo

Comente

Uma visita ao Xingu

Estou no Xingu em visita aos Kayapós, na aldeia em que vive Raoni, cacique e pajé. Viajei pra cá, como conselheira da Conservation International, para uma cerimônia iniciática de crianças. O ritual acontece muito raramente e nossa pequena equipe foi autorizada a filmá-lo.

+ continue lendo

Comente

Queda de braço

Gente, estou postando hoje interessante análise de José Roberto de Toledo, analista político, publicada no Estadão. Bastante didática, acredito que vocês vão gostar. Ele sugere que se Marina Silva não fizerem nenhuma grande bobagem, pode vir a vencer essas eleições. Ela personificar a mudança que tanto quer o eleitor. Vamos lá:

Marina Silva superou Aécio Neves e venceria Dilma Rousseff na simulação de segundo turno porque personificou o desejo de mudança. Pela primeira vez nesta campanha eleitoral, um nome da oposição assumiu claramente a preferência entre os 71% de eleitores que querem mudar tudo ou quase tudo no governo. Desde junho de 2013, essa é a principal força da eleição presidencial, mas não estava concentrada em ninguém.

+ continue lendo